O Filho de Deus se Manifestou

Ele veio para que não continuássemos pecando; e ele veio morrer para que houvesse uma propiciação — um sacrifício substitutivo que removesse a ira de Deus — por nossos pecados, se nós pecarmos.

24 de dezembro de 2017   /   Categoria:   /   Escrito por: Comunicação

 

“Filhinhos, não vos deixeis enganar por ninguém; aquele que pratica a justiça é justo, assim como ele é justo. Aquele que pratica o pecado procede do diabo, porque o diabo vive pecando desde o princípio. Para isto se manifestou o Filho de Deus: para destruir as obras do diabo (1 João 3.7-8)”.

Quando o versículo 8 diz: “Para isto se manifestou o Filho de Deus: para destruir as obras do diabo”, quais são as “obras do diabo” que João tem em mente? A resposta é evidente a partir do contexto.

Primeiramente, o versículo 5 é um paralelo claro: “Sabeis também que Ele se manifestou para tirar os pecados”. A expressão “Ele se manifestou…”, ocorre nos versículos 5 e 8. Assim, é provável que as “obras do diabo” que Jesus veio destruir sejam os pecados. A primeira parte do versículo 8 torna isso praticamente certo: “Aquele que pratica o pecado procede do diabo, porque o diabo vive pecando desde o princípio”.

A questão nesse contexto é o pecado, não a enfermidade ou carros quebrados ou planos frustrados. Jesus veio ao mundo para ajudar-nos a parar de pecar.

Permita-me compará-lo com a verdade de 1 João 2.1: “Filhinhos meus, estas coisas vos escrevo para que não pequeis”. Em outras palavras, eu estou promovendo o propósito do Natal (3.8), o propósito da encarnação. Em seguida, ele acrescenta (2.1-2): “Se, todavia, alguém pecar, temos Advogado junto ao Pai, Jesus Cristo, o Justo; e ele é a propiciação pelos nossos pecados e não somente pelos nossos próprios, mas ainda pelos do mundo inteiro”.

Mas, agora, veja o que isso significa: Jesus se manifestou no mundo por dois motivos. Ele veio para que não continuássemos pecando; e ele veio morrer para que houvesse uma propiciação — um sacrifício substitutivo que removesse a ira de Deus — por nossos pecados, se nós pecarmos.

Por  John Piper

Notícias relacionadas

 

Representação “moderna” de presépio desagrada fiéis

O Oratório de São José é uma famosa basílica Católica Romana de Montreal, Canadá. Este ano, ela montou um presépio que pretendia oferecer uma “visão moderna” do nascimento de Jesus. Em outras palavras, como seria a cena da natividade se ela ocorresse em nossos dias. “Não é uma cena tradicional, mas mantemos a tradição de representar… Leia mais