Grupos Familiares – Zelo

Este estudo tem como objetivo estabelecer o zelo como princípio de Deus e compreendermos a importância do zelo pela palavra de Deus

6 de novembro de 2018   /   Categoria:   /   Escrito por: Comunicação

 

Estudo XXXIX – ( 05/11 a 09/11)
Tema:Zelo.
Texto Bíblico:II Coríntios 11. 1-3

Objetivos:

  • Estabelecer o zelo como principio de Deus.
  • Compreender a importância do zelo pela palavra de Deus.

 

Introdução:

Paulo escrevendo a igreja de Corinto, fala dos problemas que ela estava enfrentando. Pessoas que se achavam superiores estavam contaminando a igreja. Paulo precisa citar algumas de suas virtudes para combater as críticas que recebera. Em sua opinião, gabar-se de si próprio era “loucura”, embora neste caso fosse necessário, como um mecanismo de autodefesa. Ele fala sobre zelo, destacando a importância de nos manter puros, e de ajudar outros a fazerem o mesmo. Paulo procurava proteger os coríntios de falsos mestres para apresentar a noiva como virgem ao seu verdadeiro esposo, Cristo. A palavra zelo significa interesse cuidadoso. Envolve decisão e foco. A igreja vive tempos difíceis, e precisamos fazer a diferença. Nossa vida zelosa pelo evangelho é que vai atrair as pessoas. Somos povo de Deus, comprados por alto preço. Esse estudo apresenta dois motivos que nos mostram a importância de decidir ter zelo pela palavra de Deus:

 

1º – Zelo vem de Deus ( V. 2 )

Paulo amava os coríntios e realmente sentia-se zeloso (enciumado) porque, como seu “pai espiritual” (I Co 4-15), os havia preparado para Cristo e desejava apresentá-los ao Senhor como uma virgem pura. Ele não queria que os coríntios se deixassem corromper pelos ensinamentos de falsos mestres (v. 3,4). Ele usa a imagem simbólica do casamento para ensinar que a igreja precisa ser fiel, ela é a noiva de Cristo. Paulo emprega aqui uma ilustração muito comum para descrever o povo de Deus. Desde o Velho Testamento, a relação entre Deus e seu povo foi comparada ao noivado e ao casamento. Somos a noiva de Cristo, precisamos estar prontos em todo tempo. Fazemos parte de uma geração de “tudo pode”, mas temos que ser diferentes. Nossas atitudes e testemunho vão expressar o zelo de Deus pelas pessoas e assim elas serão atraídas para o evangelho. As lutas, as ofensas, as dificuldades da vida não podem nos fazer perder o zelo pela palavra, pelas pessoas… Etimologicamente um dos significados da palavra zelo é ciúme. Deus tem zelo e ciúmes da Sua noiva, que somos nós, por isso, não podemos colocar nada e nem ninguém em Seu lugar. Ele tem zelo por nós e quer que tenhamos zelo pelo que é Dele. Sua vontade é que sejamos zelosos, assim como Ele é.

 

2º – O zelo revela nossa essência ( V. 3 ).

Paulo tinha receio de que Satanás enganasse os coríntios, corrompendo a mente deles e afastando-os da simplicidade que há em Cristo. Os coríntios tinham um coração sincero para Cristo, e expressavam isso por meio da generosidade. Se Satanás os levasse a acreditar em alguma mentira, ele poderia destruir o amor genuíno deles pelo Senhor. As pessoas eram puras. Paulo faz uma comparação com Eva pois mesmo ela estando no paraíso, não enfrentando batalhas e tendo intimidade com Deus, ela se deixou levar por satanás e caiu. Nunca devemos subestimar as estratégias do grande enganador. Devemos manter os olhos em Cristo e Sua luz, que dissipa as trevas. Não podemos nos distrair com os enganos do tempo presente. Nem tudo que é considerado legal é ético e moral, existe uma “cultura” imposta, contudo, não podemos quebrar princípios e banalizar atitudes que atraem maldição. O evangelho é contra cultura do mundo. Não podemos perder a simplicidade, a generosidade, e a pureza. Temos no AT o exemplo da atitude zelosa de Finéias diante do pecado. Ele revela uma essência de zelo para com Deus e com o povo de israel, exterminando o pecado com sua espada. O zelo que ele teve fez cessar uma praga que estava consumindo o povo (Nm 25.11). Quando nossas ações mostram zelo pelo reino e pelas pessoas, nossa essência revela que somos Dele e que nosso compromisso é com a palavra.

 

Conclusão:

Podemos concluir que Paulo temia que as pessoas deixassem de viver o evangelho simples, da graça e se contaminassem com os enganos do mundo. Que elas deixassem de ser zelosas umas com as outras e com as “coisas” de Deus. Jesus nos deu seu exemplo de zelo, mostrou-se indignado com as práticas de pecado no templo, Ele não foi passivo, mas reagiu contra o pecado ( Jo 2. 13-17). Aprendemos com Sua atitude que o zelo não passa a mão no pecado, não distorce o verdadeiro sentido da graça e do amor de Deus. Deus não quer que sejamos passivos e “relaxados” com aquilo que Ele santificou. Ele é zeloso e nos chamou para termos zelo. A eternidade é uma realidade para todos nós, contudo o reino dos céus está preparado para aqueles que são fiéis a Deus e zelosos por Sua palavra.

 

Interação:

  • Como está o zelo por sua vida? Suas contas estão em dia? Sua saúde está sendo cuidada?
  • De que forma você tem se mostrado zeloso pelo reino de Deus?

 

Bibliografia:

Palavra ministrada pelo Pr. Cristiano Carvalho no culto da Ceia, na manhã de domingo no dia 04 /11/18.
Estudo GF XXXIX – Semana 05 a 09 de Novembro

Notícias relacionadas

 

Grupos Familiares – Ganhando com as Perdas

Estudo XII – ( 15/ 04  a  19/04)  Tema: Ganhando com as perdas Texto Bíblico: Jó 1. 1 – 5 Objetivos : Mostrar que na presença de Deus é possível ganhar com as perdas. Aprender sobre perdas com o exemplo de Jó.   Introdução: Estudar e falar sobre perda é muito difícil, pois ninguém gosta de perder, por… Leia mais

 

Grupos Familiares – Propósito

Estudo XI – (08/ 04 a 13/04/19) Tema: Propósito. Texto Bíblico: Atos 13.36 Objetivos : Mesmo nos momentos de adversidade, você tem convicção do propósito de Deus para sua vida? Davi não foi esquecido mesmo depois da sua morte, seu legado está vivo até hoje. Qual legado vamos deixar para as gerações futuras?   Introdução: O… Leia mais