Grupos Familiares – Somos filhos de Deus

O estudo da semana nos orienta a reconhecer que a condição de sermos filhos de Deus não é por merecimento, mas por Sua graça e amor

4 de setembro de 2018   /   Categoria:   /   Escrito por: keysaints

 

Estudo  XXIX (03/09 a  08/09/18)

Tema:   Somos filhos de Deus

Texto Bíblico: Gl 3.26-29

 

Objetivos:

  • Reconhecer que a condição de sermos filhos de Deus não é por merecimento, mas por Sua graça e amor.
  • Identificar dois aspectos dos filhos de Deus.

 

Introdução:

Pela fé em Cristo Jesus, nós, cristãos, não somente somos abençoados como filhos de Abraão (Gl 3.7,9), mas também como filhos de Deus (Jo 1.12) e Seus herdeiros (Gl 4-7). Embora fôssemos seus inimigos por causa do pecado, fomos feitos Seus filhos. Ainda que mereçamos o juízo, receberemos a herança eterna de nosso Pai.  A afirmativa do texto nos mostra que a partir de um encontro com Jesus, por meio da fé, deixamos de ser quem éramos antes, agora somos Seus filhos e fomos revestidos. Esse revestimento aponta para embelezamento (vestes brancas – santidade) e proteção (armadura – autoridade). Fomos escolhidos pelo Senhor, Ele nos preserva, nos limpa, cuida de nós e nos embeleza com vestes novas. O estudo nos mostra dois aspectos dos filhos de Deus.

 

1º – Somos livres (V. 28)

O contexto desse versículo é a justificação pela fé em Cristo Jesus, o fato de Jesus ter redimido todos aqueles que creem nele, sejam judeus ou gentios. Distinções raciais, de condições sociais, sexo (homem ou mulher), não impedem uma pessoa de chegar a Cristo para receber sua misericórdia. Todas as pessoas podem se tornar herdeiros de Deus e receber suas promessas eternas (Gl 4-5-7).  Basta ter um encontro genuíno com Jesus. A escravidão era parte da realidade do tempo de Jesus. Os escravos tinham uma vida árdua, de humilhação, andavam descalços e não tinham direitos, apenas deveres. Mas ao ter um encontro com Jesus, a vida plena, a liberdade poderia alcança-los. Paulo escreveu para Filemom em favor do escravo Onésimo. Ele explicou que, em Jesus, Onésimo era irmão de Filemom e deveria ser tratado como tal. Paulo recomendou libertar Onésimo e mandou Filemom tratá-lo como se fosse o próprio apóstolo Paulo! – Fm 1:15-17. Assim também nós que antes éramos escravos do pecado, sem direito a herança. Mas  agora, entregues ao Senhor, Ele nos justificou, nos comprou, nos fez seus filhos e nos tornou livres! A cruz nos libertou!

 

2º – Somos Seu povo (Dt 9.1-6 )

O povo de Israel era cheio de defeitos, duros de coração, era um povo que complicava a vida uns dos outros. A terra prometida não era uma recompensa para os israelitas pelo mérito de algo que tivessem feito. Ao contrário, desde a primeira geração do Êxodo se mostraram um povo obstinado e rebelde. Em virtude disso, a história de Israel é permeada de insatisfações, murmurações e desobediência. Sendo assim, Moisés objetivava fazer com que a nação não esquecesse o seu desmerecimento perante Deus nem pensasse que era sobremodo digna das divinas e graciosas bênçãos (vv. 7-14). A postura daquele povo não mudou em nada o amor de Deus por eles, Seu amor era maior que os defeitos que eles tinham. O Senhor permaneceu fiel para com eles. ”Escuta, povo meu! Quero admoestar-te. Tomara que tu, Israel, me escutes!”(Sl 81.8) A Palavra de Deus declara repetida e claramente que Israel é Seu povo e que jamais perderá essa condição.  Não somos bons e justos, não há perfeição em nós, mas o imenso amor de Deus nos torna povo Seu e ovelhas do Seu pasto. O fato de não sermos “perfeitos” não muda a verdade bíblica de que, na condição de filhos, somos Seu povo!

 

Conclusão:

Não somos merecedores de tão grande salvação.  Contudo, nossa natureza humana e nossas falhas não nos tira o direito de sermos chamados Seus filhos. Ainda que pareça loucura para os que não creem, o imenso amor do Pai, nunca vai rejeitar um filho. Esse amor anda na contramão de nossas limitações e defeitos. Somos ovelhas do Seu pasto, precisamos Dele e de seguirmos Sua palavra. Fazemos parte da videira (Jesus), somos os ramos e Ele não quer que nenhum desses ramos se quebre. Somos filhos do Altíssimo, herdeiros de Suas promessas. ”Porque Ele é o nosso Deus, nós somos o povo do Seu pastoreio e ovelhas conduzidas por Suas mãos…” (Sl 95.7). Nada vai apagar o amor de Deus por nós, na cruz nos libertou. Somos Seus filhos!

 

  Interação:

  •  Na condição de filhos de Deus, temos tomado posse de nossa herança?
  •   Comente a afirmação do pastor Eduardo Reis: “Você pensa que Deus escolhe o lado certo? Não. Ele escolhe os que estão do lado Dele”.

 

Bibliografia: Palavra ministrada pelo Pr. Cristiano Carvalho. No culto da Ceia do Senhor na manhã de domingo do dia 02/09/18.

Estudo elaborado pela Dca. Sílvia França.

Notícias relacionadas

 

Grupos Familiares – Ganhando com as Perdas

Estudo XII – ( 15/ 04  a  19/04)  Tema: Ganhando com as perdas Texto Bíblico: Jó 1. 1 – 5 Objetivos : Mostrar que na presença de Deus é possível ganhar com as perdas. Aprender sobre perdas com o exemplo de Jó.   Introdução: Estudar e falar sobre perda é muito difícil, pois ninguém gosta de perder, por… Leia mais

 

Grupos Familiares – Propósito

Estudo XI – (08/ 04 a 13/04/19) Tema: Propósito. Texto Bíblico: Atos 13.36 Objetivos : Mesmo nos momentos de adversidade, você tem convicção do propósito de Deus para sua vida? Davi não foi esquecido mesmo depois da sua morte, seu legado está vivo até hoje. Qual legado vamos deixar para as gerações futuras?   Introdução: O… Leia mais