Grupos Familiares – Duas coisas que atrapalham a nossa missão

Este estudo para Grupos Familiares tem como objetivo entendermos que nós, cristãos, temos uma missão e identificarmos os obstáculos que nos agastam de nossa missão

25 de setembro de 2018   /   Categoria:   /   Escrito por: Comunicação

 

Estudo XXXII   – – –  (24/09 a 29/09/18)
Tema: Duas coisas que atrapalham a nossa missão
Texto Bíblico: Provérbios 27.14-17

Objetivos:

  • Entender que nós, cristãos, temos uma missão.
  • Identificar os obstáculos que nos afastam de nossa missão.

 

Introdução:

Nós, cristãos, tivemos nossas vidas transformadas quando nos encontramos com Deus. Jesus mudou nossa história. Essa mudança também aconteceu para que fizéssemos a diferença na terra. Ele não nos transformou para ficarmos de “braços cruzados”, mas sim para sermos instrumentos Seus na vida de outras pessoas. Porém algumas coisas podem atrapalhar nossa missão, devemos estar atentos para que isso não aconteça. São elas:

 

1º – Falta de sensibilidade (V. 14)

O texto fala de um jeito rude e até grosseiro de cumprimentar um amigo. Dar “Bom dia!” é um bom hábito, uma saudação. Assim profetizamos a benção para aquele dia, mas se dito de forma inapropriada vai transmitir uma mensagem diferente do seu verdadeiro sentido. Vivemos em uma sociedade impaciente e estressada. As pessoas se irritam com facilidade e são facilmente insensíveis à dor do próximo. Não demonstram preocupação e cuidado com o seu semelhante. Em muitos casos, falta sensibilidade, provocando um afastamento, gerando um obstáculo para o cumprimento da missão para qual Deus nos chamou. A falta de sensibilidade afasta e repele as pessoas, e essa não é a vontade de Deus para nós. Fomos chamados para agregar, atrair, cuidar… Não podemos ser insensíveis às dificuldades e problemas dos outros. Ao contrário, temos que nos sensibilizar com o outro para então cumprirmos a nossa missão.

 

2º – Excesso de sensibilidade

Se, por um lado, existem muitas pessoas insensíveis, que afastam o semelhante, por outro lado, muitos cristãos são sensíveis demais. Se ofendem com tudo, têm dificuldade em serem admoestados, aconselhados… A sociedade egoísta também está gerando pessoas sensíveis demais, incapazes de valorizar um bom conselho sem se sentirem “magoadas”, tanta “sensibilidade” as impedem de discernir com entendimento o cuidado e as limitações do outro. Da mesma maneira, afasta e repele o próximo. Ser sensível em exagero é também um obstáculo que atrapalha o cumprimento da missão do cristão. Essa também não é a vontade de Deus. O Senhor deseja que tenhamos sabedoria para lidar com as opiniões contrárias às nossas. Ele quer que sejamos instrumentos em Suas mãos, e para isso não podemos ser sensíveis em demasia.

 

Conclusão:

Fomos chamados para ser referenciais da glória de Deus. As pessoas têm que ver Cristo em nossas vidas. O Senhor nos chamou para vencermos a carne e alimentarmos o espirito, e isso só é possível quando estivermos cheios do Espirito Santo. Ele é o nosso ponto de equilíbrio para não sermos insensíveis e nem tão pouco sensíveis demais. Assim, nossas atitudes vão atrair as pessoas, elas vão querer andar com a gente e conhecer o nosso Deus. Muitos não leem a Bíblia, mas através do nosso testemunho, elas podem ter acesso ao verdadeiro caminho que é Jesus. Somos a bíblia para aqueles que estão perto de nós. A mudança que Deus realizou em nossas vidas é para impactar toda uma geração. O Senhor deseja que nossas atitudes abençoem vidas, que nosso “bom dia!” não seja um simples cumprimento, mas uma palavra profética. Fomos chamados para sermos bênçãos na vida do outro, dos que estão perto e dos que estão longe. É tempo de vencermos as coisas que nos atrapalham de cumprirmos a missão para a qual Deus nos chamou!

 

Interação:

Como é o seu comportamento com as pessoas do seu convívio?
De que forma a mudança que Deus realizou em sua vida tem impactado as pessoas?

Bibliografia:

Bibliografia: Palavra ministrada pelo Pr. Danilo Oliveira no culto Oxigênio, na noite de domingo do dia 23/09/18.
Estudo elaborado pela Dca. Sílvia França.
Arquivo PDF do estudo para download! Estudo GF XXXII – 24 a 29.09.18

Notícias relacionadas

 

Grupos Familiares – Aqueles a que Deus delega autoridade

Estudo XXXVI  (15/10 a  20/10) Tema: Aqueles a quem Deus delega autoridade Texto Bíblico: Romanos 13. 1 e 2. Objetivos: Identificar que existem três requisitos básicos para uma autoridade delegada. Mostrar que para ser autoridade delegada por Deus, tem que primeiro sujeitar-se a autoridade DEle.   Introdução: Os filhos de Deus não devem apenas aprender apenas a reconhecer… Leia mais

 

Grupos Familiares – Princípios do Reino para a cidadania

Estudo XXXV (08/10 a 13/10/18) Tema: Princípios do Reino para a cidadania Texto Bíblico: Mateus 22.15-22 Objetivos: Apresentar princípios ensinados por Jesus no texto. Analisar as responsabilidades do cristão enquanto cidadão da terra.   Introdução: O texto aborda questões políticas (imposto devido a César, imperador romano) X questões religiosas (Reino de Deus). A pergunta que se faz… Leia mais