Grupos Familiares – Domando uma fera perigosa

Este estudo tem como objetivo reconhecermos a importância de dominarmos a língua e sabermos também o que e como falar

29 de janeiro de 2019   /   Categoria:   /   Escrito por: Comunicação

 

Estudo III –  (28/01/19  a  01/02/19)
Tema: Domando uma fera perigosa.
Texto Bíblico: Tiago 3. de 1 a 8

Objetivos:

  • Reconhecer  a importância de dominar a língua.
  • Saber o que falar e como falar.

 

Introdução:

O tema deste estudo vai ser sempre relevante em todas as épocas e contextos. Nunca vai sair de “moda”. Trata de uma das coisas mais importantes que devemos fazer para o bom convívio: “Domar a fera.” A língua é a fera que precisamos domar. Tiago faz três analogias sobre ela:  LEME (v.4) – Apesar de pequeno, o leme direciona o imenso navio. Ele aponta para governo. Precisamos usar nossa língua para declarar palavras que direcionam nossa casa, nossas famílias para lugares de bênçãos.   FAÍSCA (v. 5)- A faísca é uma fagulha, aparentemente pequena mas com efeitos avassaladores, capaz de provocar destruição. Não podemos usar nossa língua para causar destruição. VENENO (v. 8)- O veneno causa danos e morte, um mal que não se pode conter. As palavras ditas precisam gerar vida e não morte. O que dizemos em nossa família não pode matar o outro. Entendendo o poder que nossa língua tem para matar e para curar, precisamos saber o que falar e como falar:

 

1º – Conteúdo (Ef. 4.29)

O apóstolo Paulo nos ensina a “não dizer palavra torpe, mas sim a que promove edificação..” Devemos falar aquilo que traz vida. Nossas palavras devem estar cheias de bênção para nós, nossa família e para as pessoas que estão perto de nós. Conteúdo é aquilo que compõe algo. As palavras que saem de nossas bocas tem que está cheias de esperança, vida e fé.

 

2º – Forma

Mesmo quando o conteúdo de nossa fala está correto, de acordo com a palavra de Deus, é necessário  também saber a forma de comunicá-lo.  Não basta falar o que é correto,  precisamos falar da maneira certa. A  boa comunicação é indispensável para transmitir valores bíblicos para nossa família. Quando um filho mente devemos pedir para que não minta mais e não chama-lo de mentiroso. As palavras ditas em nossa casa devem ser ditas de forma correta.  

 

3º – Local apropriado.

O ditado popular diz “ Roupa suja se lava em casa”.  Os problemas devem ser tratados no local certo. Mesmo quando  sabemos o que dizer e como dizer, é necessário reconhecer, onde dizer. Devemos tratar nossas dificuldades de família, em casa, não é sábio explanar e expor nossas dificuldades para todos. Temos que resolver com “olho no olho”  no local certo.  Se não agirmos assim, estaremos colocando o outro em situação de constrangimento e gerando um clima de discórdia ao invés de paz.

 

4º – Tempo ( Pv. 15. 23.b)

O texto de Provérbios nos ensina “…quão é boa a palavra dita a seu tempo.” Temos que falar  no tempo certo, direcionados por Deus. Não se resolve problemas na hora errada. Existe um tempo certo para todas as coisas (Ecl. 3. 7). O conteúdo correto, dito de forma certa e no local apropriado, deve ser também falado  no tempo certo para que não se torne um problema. Contudo, existem pessoas que nunca falam, nunca estão dispostas a falar e resolver suas dificuldades, vão deixando sempre para depois, o tempo passa e não resolvem. Isso também não é o certo a fazer, não podemos entrar em extremos. Todo extremo é um problema. Famílias que temem a Deus desenvolvem uma comunicação saudável no lar.

 

Conclusão:

Podemos concluir que as palavras tem poder e devem ser ditas conforme a bíblia  nos orienta. Temos que ter domínio sobre a língua, único membro  que não envelhece, não se fadiga, mas que precisa ser domada ( Pv 21.23), para que ela deixe de ser uma “fera perigosa”,  para ser instrumento  abençoador, aquela que emite palavras de vida, de fé , de esperança em casa, em família, onde estiver.  A maioria das angústias da nossa alma são provocadas por palavras que dizemos, por isso, vamos dizer o que vai gerar vida. Vamos profetizar e declarar a benção! Nossa casa não é inferno, nossa casa é um pedaço do Céu! Nossos filhos são herança e bênçãos do Senhor! Nosso casamento é para eternidade. Que as palavras de bênçãos façam parte do nosso vocabulário em todo tempo, independente das circunstâncias, pois essa é a vontade de Deus para nós.

 

Interação:

  • “ A família é o lugar onde falamos muito… ”Que palavras temos dito dentro de nossas casas?
  • “Se alguém não tropeçar no falar, tal homem é perfeito.” Compartilhe uma experiência na qual você conseguiu dominar seu falar e por causa disso evitou problemas maiores.

 

Bibliografia:

Palavra ministrada pelo Pr. Cristiano Carvalho no culto  da família na manhã  de domingo no dia  27 /01/19.
Estudo elaborado pela Dcª Silvia França.
Arquivo PDF para download: Estudo GF III – Semana 28 de janeiro a 01 de fevereiro

Notícias relacionadas

 

Grupos Familiares – Os interceptores do avivamento dentro de casa.

Estudo XV – (Semana 24  a 29 de Junho de 2019) Tema: Os interceptores do avivamento dentro de casa. Texto Bíblico: II Reis 4.8-27 Objetivos : Identificar algumas patologias relacionais que impedem o avivamento na família. Reconhecer que nossas atitudes/ações devem  promover o avivamento dentro de casa. Introdução: A maior necessidade da nossa casa não é a conversão de… Leia mais

 

Grupos Familiares – Autoridade Espiritual

Estudo XIV – (Semana 10  a 014 de Junho/19)  Tema: Autoridade Espiritual Texto Bíblico: Jó – 17:19 Objetivos : Entender a importância da santidade na autoridade. Compreender que é também em prol dos outros que devemos nos santificar. Introdução: Um pai ou uma mãe estão dispostos a se santificar pelos filhos. Um líder esta disposto a santificar se pelos… Leia mais