Grupos Familiares – Deus toma posse do Templo

Este estudo tem como objetivo refletirmos sobre a importância da santificação e do servir a Deus no Templo, e promover a unidade do corpo e reconhecer que ela é necessária para atrair a presença do Altíssimo

19 de março de 2019   /   Categoria:   /   Escrito por: Comunicação

 

Estudo: VIII – (18 a 22/03/19)
Tema: Deus toma posse do templo
Texto Bíblico: II Crônicas 5.11

Objetivos :

  • Refletir sobre a importância da santificação e do servir a Deus no templo.
  • Promover a unidade do corpo e reconhecer que ela é necessária  para atrair a presença do Altíssimo.

                                       

Introdução:

No texto de II Crônicas 5, o escritor descreve como foi a conclusão da obra do templo. No momento da inauguração , a arca da aliança estaria sendo transportada. Então Salomão fez questão de congregar todos os  anciãos de Israel e cabeças de tribos, chefes para aquele momento especial. Todos sem exceção, do mais rico ao mais pobre se reuniram na frente do Templo. Todos os homens de Israel se congregaram ao rei na festa de conclusão da obra. Era um momento de grande alegria e expectativa para aquele povo. Este estudo destaca dois aspectos importantes na consagração do templo:

 

1ª- Todos os sacerdotes se santificaram ( V.11)

Os sacerdotes e levitas fizeram o transporte da arca e de alguns utensílios sagrados para o interior do Templo e após isso “O rei Salomão e toda a comunidade de Israel que se havia reunido a ele diante da arca, sacrificaram tantas ovelhas e bois que nem era possível contar”.  Naquele momento de festa, quando todos estavam focados na  inauguração do templo, os sacerdotes se apresentaram prontos para servir. Havia uma uniformidade, um sentimento em seus corações. Eles estavam dispostos para o serviço. Os sacerdotes saíram do Lugar Santo. Todos eles haviam se consagrado, não importando a “divisão” a que pertenciam.  Estamos vivendo tempo em que precisamos nos santificar e nos  apresentar a Deus com coração grato e quebrantado, dispostos para servir no que for preciso.

 

2ª- A unidade traz a glória de Deus ( V. 13)

Uma grande festa tomou conta do lugar. Uniformemente, não havia ninguém que se sobressaísse  sozinho. Havia unidade na casa do Senhor. Eles cantavam em uma só voz, dizendo: “Ele é bom; o seu amor dura para sempre”. Como consequência uma nuvem encheu o templo do Senhor, de forma que os sacerdotes não podiam desempenhar o seu serviço, pois a glória do Senhor encheu o templo de Deus”. O próprio Deus veio participar da festa. Ele agraciou a todos com a sua presença. Deus tomou posse do templo. Podemos dizer seguramente que a intensidade da presença de Deus refletiu sua satisfação. Deus se alegrou com aquilo que foi consagrado a Ele, desde os mínimos detalhes. A unidade daquelas pessoas, fez  a glória do Senhor se manifestar.

 

Conclusão:

Este estudo nos mostra um momento lindo vivido pelo povo de Israel. A inauguração do templo foi uma vitória para aquele povo. Assim, também nós, estamos vivendo um tempo de realização de promessa. Um desafio a fazer a obra do Senhor com mais excelência, sem a preocupação em “cumprir escalas”, mas sim  de servir de todo nosso coração. Fazemos parte da consagração do templo, um lugar para encher as pessoas de Deus.  O Senhor deseja que nos santifiquemos e cresçamos em unidade com nosso irmão. Na unidade existe crescimento ( At. 2.42-47).  O sentimento do nosso coração tem que ser de unificar forças e não de complicar . Apesar de muitos, somos um! Que o Espírito Santo nos ajude a ter um coração tão dedicado quanto o de Salomão e daquele povo. Que o mesmo empenho e devoção se ache em nós. 

 

Interação:

  • “Nós não somos um saco de batatas, nós somos um purê.”  Como podemos contribuir para que essa afirmativa seja sempre nossa realidade?
  • Qual tem sido o sentimento do nosso coração, quando somos desafiados ao serviço na casa de Deus ?

 

Bibliografia: 

Palavra ministrada pelo Ap. Ezequiel Teixeira no culto  de consagração  do templo, na noite de sábado no dia  16/03/19.
PDF para download: Estudo GF VIII- Semana 18 a 22 de Março

Notícias relacionadas

 

Grupos Familiares – Os interceptores do avivamento dentro de casa.

Estudo XV – (Semana 24  a 29 de Junho de 2019) Tema: Os interceptores do avivamento dentro de casa. Texto Bíblico: II Reis 4.8-27 Objetivos : Identificar algumas patologias relacionais que impedem o avivamento na família. Reconhecer que nossas atitudes/ações devem  promover o avivamento dentro de casa. Introdução: A maior necessidade da nossa casa não é a conversão de… Leia mais

 

Grupos Familiares – Autoridade Espiritual

Estudo XIV – (Semana 10  a 014 de Junho/19)  Tema: Autoridade Espiritual Texto Bíblico: Jó – 17:19 Objetivos : Entender a importância da santidade na autoridade. Compreender que é também em prol dos outros que devemos nos santificar. Introdução: Um pai ou uma mãe estão dispostos a se santificar pelos filhos. Um líder esta disposto a santificar se pelos… Leia mais