Grupos Familiares – Autoridade Espiritual

Este estudo para Grupos Familiares tem como objetivo entendermos porque Davi não buscou se livrar de Saul e compreendermos que ser autoridade é também estar sob autoridade

27 de maio de 2019   /   Categoria:   /   Escrito por: Comunicação

 

Estudo XVII – (27/05 a 01/06/19) 
Tema: Autoridade Espiritual
Texto Bíblico: 1Sm.24:1-7


Objetivos :

  • Entender porque Davi não buscou se livrar de Saul

  • Compreender que ser autoridade também é estar sob autoridade.

Introdução:

No estudo anterior de autoridade aprendemos que não devemos ultrapassar o limite de nosso ministério(serviço)pois Deus é quem deve ser glorificado e não o homem. Neste estudo observaremos a conduta e postura de Davi como autoridade delegada estabelecida por Deus sobre Israel.

 

1º- As autoridades precisam ser escolhidas por Deus e pela igreja.

Nos tempos do AT, Davi foi o segundo a quem Deus consagrou rei; Saul, também foi estabelecido pelo Senhor. Davi era a nova autoridade estabelecida por Deus, o novo ungido do Senhor, enquanto Saul era a autoridade rejeitada, aquele cuja unção era coisa do passado, o Espírito de Deus o havia deixado por ter se desviado do chamado e querer impor sua autoridade a força.
Davi, ao contrário, era sujeito a autoridade e não se esforçava para assumir o reinado; embora já tivesse sido ungido para ser rei não procurou estabelecer sua própria autoridade: Ex(v.4)na caverna o simples corte do pedaço do manto de Saul pesou-lhe o coração (manto é símbolo de autoridade). Davi entendia que Saul era a autoridade escolhida por Deus até que o removesse. Cabia-lhe esperar o tempo de Deus assim como hoje devemos esperar esse tempo de Deus, sem deixar de fazer o que nos cumpre realizar para o Reino de Deus.

 

2º Autoridade sem presunção.

Antes de se tornar rei, Davi foi um poderoso guerreiro; ninguém podia enfrentá-lo. Ao tornar-se rei não deixou de ter o coração humilde para reconhecer que sua autoridade vinha de Deus e do reconhecimento do povo que demorou cerca de 7 anos para que todo o Israel o reconhecesse como o rei escolhido de Deus. Por sua natureza, a autoridade não pode ser promovida nem imposta aos outros: Deve ser estabelecida por Deus e ungida pelos homens.

 

Conclusão:

Davi sabia que ser ungido por Deus é uma coisa; ser ungido por seu povo é outra coisa. Eram necessárias as duas coisas para sua vida.
Concluímos que é preciso que haja a escolha da igreja e a escolha de Deus. Ninguém pode impor-se aos outros e pensar que terá a aprovação de Deus; pelo contrário, terá a sua rejeição.

 

Interação:

  • Você reconhece que ser autoridade envolve submeter-se a autoridade?

  •  Comente a postura de Davi na caverna com relação a Saul.

Bibliografia:

Nee.Watchman
Autoridade espiritual/tradução
Yolanda M.Krievim
4 ed. S.Paulo:editora Vida 2009
Estudo elaborado pelo Dc. Newton Lopes
Arquivo do Estudo em PDF para download: Estudo GF XVII – 27.05 a 01.06.19

Notícias relacionadas

 

Grupos Familiares – Os interceptores do avivamento dentro de casa.

Estudo XV – (Semana 24  a 29 de Junho de 2019) Tema: Os interceptores do avivamento dentro de casa. Texto Bíblico: II Reis 4.8-27 Objetivos : Identificar algumas patologias relacionais que impedem o avivamento na família. Reconhecer que nossas atitudes/ações devem  promover o avivamento dentro de casa. Introdução: A maior necessidade da nossa casa não é a conversão de… Leia mais

 

Grupos Familiares – Autoridade Espiritual

Estudo XIV – (Semana 10  a 014 de Junho/19)  Tema: Autoridade Espiritual Texto Bíblico: Jó – 17:19 Objetivos : Entender a importância da santidade na autoridade. Compreender que é também em prol dos outros que devemos nos santificar. Introdução: Um pai ou uma mãe estão dispostos a se santificar pelos filhos. Um líder esta disposto a santificar se pelos… Leia mais