Grupos Familiares – A loucura de fazer planos sem Deus

Este estudo tem como objetivo levantar a questão de como a vida é incerta e entendermos que os planos que fazemos devem ser a partir da vontade de Deus

22 de janeiro de 2019   /   Categoria:   /   Escrito por: Comunicação

 

Estudo II –  (21/01/19  a  26/01/19)
Tema: A loucura de fazer planos sem Deus.
Texto Bíblico: Tiago 4.13-17

Objetivos:

  • Considerar que a vida é incerta.
  • Entender que os planos devem ser feitos de acordo com a vontade de Deus

 

Introdução:

No inicio  do ano é muito comum fazermos planos, isso é saudável. Planejar é uma benção! Existem expectativas de alvos e mudanças em várias áreas de nossas vidas.  Contudo, não podemos nunca nos esquecer da importância de colocarmos tudo diante de Deus e planejarmos conforme a Sua vontade, pois só Ele tem a resposta certa para todas as coisas. ”O coração do homem pode fazer planos, mas a resposta certa dos lábios vem do SENHOR” (Pv 16.1).  No texto, Tiago se propõe a falar da brevidade da vida e como precisamos confiar em Deus. Esse estudo nos mostra três possibilidades que temos quando fazemos planos:

 

1º – Ignorar a vontade de Deus (V. 13)

Quando colocamos em nossos corações o desejo de fazer planos, precisamos estar atentos para não excluir a vontade de Deus desses planos. Para isso precisamos considerar quatro possibilidades :  1.1-  A complexidade da vida- O versículo fala sobre o fato da vida não ser tão simples como  parece, ela é imprevisível. 1.2- A incerteza da vida- “Não conte vantagem a respeito dos seus planos para o futuro, pois você não sabe o que vai acontecer amanhã” (Pv.27.1). Não temos a certeza do que irá acontecer no futuro. Por isso, a Deus devemos entregar nossos planos e não ignorar Sua vontade, pois Ele é soberano e tem o controle de tudo. 1.3- A vida é breve (V.14 b)- Tiago usa a ilustração do orvalho que aparece pela manhã, mas logo não está mais, para falar sobre a brevidade da vida. 1.4- A fragilidade do ser humano- Essa fragilidade muitas vezes faz com que o ser humano se sinta superior ao outro, quando é colocado em posição de honra, sentindo-se “autossuficiente”, tem a tendência a ignorar a vontade de Deus para suas escolhas e decisões e deixar de dar a devida honra e glória ao Senhor que é o único digno. Não podemos ignorar a perfeita vontade de Deus para nossos planos. Só Ele sabe sobre o que virá em nosso amanhã. A vida está em Suas mãos, Ele sabe o que é melhor para nós.

 

2º – Desobedecer a vontade de Deus (V. 17)

Pessoas que desobedecem a vontade de Deus colhem frutos ruins para suas vidas. O texto de Lucas 12.47 e 48, mostra Jesus encerrando a narrativa do servo vigilante e do julgamento daqueles que, mesmo sabendo qual é a vontade de Deus, não fazem. “E aquele servo, que conhecia a vontade de seu senhor…”. Precisamos considerar a importância de obedecer ao Senhor em todo tempo, obedecer Sua vontade será sempre o melhor a fazer. Só assim teremos a garantia de planos realizados e não frustrados, pois quando o fazemos em conformidade com Sua vontade, tudo é perfeito, ainda que não seja fácil.

 

3º – Obedecer a vontade de Deus.

Quando entendemos a soberania de Deus, e Sua bondade,  reconhecemos  que obedecer Sua vontade, nos garante que “nossos” planos serão bem sucedidos. O Senhor do tempo é o único que sabe o que é melhor para nós, hoje e no futuro. Não temos o controle do que virá, a vida é breve e incerta. Porém, quando entregamos a Deus nossos sonhos, projetos, planos, nossa vida… Quando entregamos TUDO a Ele, obedecemos Sua vontade com alegria e paz. Nossas decisões não podem estar respaldadas no aspecto humano e natural. Nossas escolhas, atitudes e planos têm que estar de acordo com a vontade de Deus! 

 

Conclusão:

Fazer planos sem depender da vontade de Deus é loucura, mas entendermos que somos cidadãos do céu, que temos uma identidade e somos filhos do Altíssimo, nos faz obedecer ao Pai e considerar sempre Sua vontade que é boa, perfeita e agradável. Dele vem a resposta certa.  O centro da vontade de Deus é sempre o melhor lugar para estarmos. No texto de João 4.34 Jesus  disse: “A minha comida é fazer a vontade daquele que me enviou a realizar a sua obra”. Ele nos ensina sobre a importância de fazermos a vontade de Deus. Era isso que mantinha Jesus vivo e saudável como ser humano aqui na terra. Fomos chamados para seguir o exemplo de Jesus e fazermos a vontade de Deus em todas as coisas. O Senhor tem que ser o mediador de “nossos” planos.

 

Interação:

  • Você tem colocado Deus como Senhor dos “seus planos”?
  • Relate uma experiência da qual você se frustrou  por não fazer planos de acordo com a vontade de Deus.

Bibliografia:

Palavra ministrada pelo Pr. Cristiano Carvalho no culto  da noite de domingo no dia  20 /01/19.
Estudo elaborado pela Dcª Silvia França.
Estudo em PDF para download: Estudo GF II – 2019 – Semana 21 A 26 de Janeiro

Notícias relacionadas

 

Grupos Familiares – Os interceptores do avivamento dentro de casa.

Estudo XV – (Semana 24  a 29 de Junho de 2019) Tema: Os interceptores do avivamento dentro de casa. Texto Bíblico: II Reis 4.8-27 Objetivos : Identificar algumas patologias relacionais que impedem o avivamento na família. Reconhecer que nossas atitudes/ações devem  promover o avivamento dentro de casa. Introdução: A maior necessidade da nossa casa não é a conversão de… Leia mais

 

Grupos Familiares – Autoridade Espiritual

Estudo XIV – (Semana 10  a 014 de Junho/19)  Tema: Autoridade Espiritual Texto Bíblico: Jó – 17:19 Objetivos : Entender a importância da santidade na autoridade. Compreender que é também em prol dos outros que devemos nos santificar. Introdução: Um pai ou uma mãe estão dispostos a se santificar pelos filhos. Um líder esta disposto a santificar se pelos… Leia mais