Grupos Familiares – A loucura de fazer planos sem Deus

Este estudo tem como objetivo levantar a questão de como a vida é incerta e entendermos que os planos que fazemos devem ser a partir da vontade de Deus

22 de janeiro de 2019   /   Categoria:   /   Escrito por: Comunicação

 

Estudo II –  (21/01/19  a  26/01/19)
Tema: A loucura de fazer planos sem Deus.
Texto Bíblico: Tiago 4.13-17

Objetivos:

  • Considerar que a vida é incerta.
  • Entender que os planos devem ser feitos de acordo com a vontade de Deus

 

Introdução:

No inicio  do ano é muito comum fazermos planos, isso é saudável. Planejar é uma benção! Existem expectativas de alvos e mudanças em várias áreas de nossas vidas.  Contudo, não podemos nunca nos esquecer da importância de colocarmos tudo diante de Deus e planejarmos conforme a Sua vontade, pois só Ele tem a resposta certa para todas as coisas. ”O coração do homem pode fazer planos, mas a resposta certa dos lábios vem do SENHOR” (Pv 16.1).  No texto, Tiago se propõe a falar da brevidade da vida e como precisamos confiar em Deus. Esse estudo nos mostra três possibilidades que temos quando fazemos planos:

 

1º – Ignorar a vontade de Deus (V. 13)

Quando colocamos em nossos corações o desejo de fazer planos, precisamos estar atentos para não excluir a vontade de Deus desses planos. Para isso precisamos considerar quatro possibilidades :  1.1-  A complexidade da vida- O versículo fala sobre o fato da vida não ser tão simples como  parece, ela é imprevisível. 1.2- A incerteza da vida- “Não conte vantagem a respeito dos seus planos para o futuro, pois você não sabe o que vai acontecer amanhã” (Pv.27.1). Não temos a certeza do que irá acontecer no futuro. Por isso, a Deus devemos entregar nossos planos e não ignorar Sua vontade, pois Ele é soberano e tem o controle de tudo. 1.3- A vida é breve (V.14 b)- Tiago usa a ilustração do orvalho que aparece pela manhã, mas logo não está mais, para falar sobre a brevidade da vida. 1.4- A fragilidade do ser humano- Essa fragilidade muitas vezes faz com que o ser humano se sinta superior ao outro, quando é colocado em posição de honra, sentindo-se “autossuficiente”, tem a tendência a ignorar a vontade de Deus para suas escolhas e decisões e deixar de dar a devida honra e glória ao Senhor que é o único digno. Não podemos ignorar a perfeita vontade de Deus para nossos planos. Só Ele sabe sobre o que virá em nosso amanhã. A vida está em Suas mãos, Ele sabe o que é melhor para nós.

 

2º – Desobedecer a vontade de Deus (V. 17)

Pessoas que desobedecem a vontade de Deus colhem frutos ruins para suas vidas. O texto de Lucas 12.47 e 48, mostra Jesus encerrando a narrativa do servo vigilante e do julgamento daqueles que, mesmo sabendo qual é a vontade de Deus, não fazem. “E aquele servo, que conhecia a vontade de seu senhor…”. Precisamos considerar a importância de obedecer ao Senhor em todo tempo, obedecer Sua vontade será sempre o melhor a fazer. Só assim teremos a garantia de planos realizados e não frustrados, pois quando o fazemos em conformidade com Sua vontade, tudo é perfeito, ainda que não seja fácil.

 

3º – Obedecer a vontade de Deus.

Quando entendemos a soberania de Deus, e Sua bondade,  reconhecemos  que obedecer Sua vontade, nos garante que “nossos” planos serão bem sucedidos. O Senhor do tempo é o único que sabe o que é melhor para nós, hoje e no futuro. Não temos o controle do que virá, a vida é breve e incerta. Porém, quando entregamos a Deus nossos sonhos, projetos, planos, nossa vida… Quando entregamos TUDO a Ele, obedecemos Sua vontade com alegria e paz. Nossas decisões não podem estar respaldadas no aspecto humano e natural. Nossas escolhas, atitudes e planos têm que estar de acordo com a vontade de Deus! 

 

Conclusão:

Fazer planos sem depender da vontade de Deus é loucura, mas entendermos que somos cidadãos do céu, que temos uma identidade e somos filhos do Altíssimo, nos faz obedecer ao Pai e considerar sempre Sua vontade que é boa, perfeita e agradável. Dele vem a resposta certa.  O centro da vontade de Deus é sempre o melhor lugar para estarmos. No texto de João 4.34 Jesus  disse: “A minha comida é fazer a vontade daquele que me enviou a realizar a sua obra”. Ele nos ensina sobre a importância de fazermos a vontade de Deus. Era isso que mantinha Jesus vivo e saudável como ser humano aqui na terra. Fomos chamados para seguir o exemplo de Jesus e fazermos a vontade de Deus em todas as coisas. O Senhor tem que ser o mediador de “nossos” planos.

 

Interação:

  • Você tem colocado Deus como Senhor dos “seus planos”?
  • Relate uma experiência da qual você se frustrou  por não fazer planos de acordo com a vontade de Deus.

Bibliografia:

Palavra ministrada pelo Pr. Cristiano Carvalho no culto  da noite de domingo no dia  20 /01/19.
Estudo elaborado pela Dcª Silvia França.
Estudo em PDF para download: Estudo GF II – 2019 – Semana 21 A 26 de Janeiro

Notícias relacionadas

 

Grupos Familiares – Ganhando com as Perdas

Estudo XII – ( 15/ 04  a  19/04)  Tema: Ganhando com as perdas Texto Bíblico: Jó 1. 1 – 5 Objetivos : Mostrar que na presença de Deus é possível ganhar com as perdas. Aprender sobre perdas com o exemplo de Jó.   Introdução: Estudar e falar sobre perda é muito difícil, pois ninguém gosta de perder, por… Leia mais

 

Grupos Familiares – Propósito

Estudo XI – (08/ 04 a 13/04/19) Tema: Propósito. Texto Bíblico: Atos 13.36 Objetivos : Mesmo nos momentos de adversidade, você tem convicção do propósito de Deus para sua vida? Davi não foi esquecido mesmo depois da sua morte, seu legado está vivo até hoje. Qual legado vamos deixar para as gerações futuras?   Introdução: O… Leia mais