Estudo: XXIII – (Semana de 13 a 17 de Abril).

Espere pelo domingo

14 de abril de 2020   /   Categoria:   /   Escrito por: Comunicação

 

                                                   Grupo Familiar

Estudo:  XXIII – (Semana  de  13  a 17 de Abril).                                                                      

 Tema:  Espere pelo domingo

Texto Bíblico:  Mateus 20. 18 e 19

Objetivos :         

  • Observar e aprender com os dias que antecederam a ressurreição de Jesus.
  • Esperar confiante no Senhor, pelo domingo.

                                        Introdução:         

       O texto relata a predição direta e detalhada da paixão de Cristo. Jesus disse que a sua morte seria através das mãos dos gentios, que o escarneceriam, o açoitariam e o crucificariam. Mas, Ele disse aos seus discípulos que ao terceiro dia ressuscitaria. “…e o entregarão aos gentios para que zombem dele, o açoitem e o crucifiquem. No terceiro dia, Ele ressuscitará!”(v.19). Aqueles dias nos ensinam grandes lições:

 

 1ª – A sexta- feira (Lc. 22. 53).

 

         Era uma sexta-feira quando Jesus foi perseguido, preso, julgado e condenado à morte. Injustamente, mataram o Justo. Um inocente sofreu a paixão, carregou sobre si as nossas dores e nossos pecados. Foi desprezado por todos. Aquele era o dia das trevas (v.53 b). Um dia de dor, medo e perda. Judas o traiu, os discípulos fugiram, Pedro o negou. Foi o dia do desespero.  Aparentemente, naquela sexta-feira, satanás estava prevalecendo. Contudo, havia um propósito divino por trás daquele cenário doloroso. Existem momentos em que o inimigo tem liberação para agir. Mas, Deus não perdeu o controle. A sexta-feira nos ensina que ela cumpre propósitos em nossas vidas. “ Me perguntaram onde está meu Deus quando chegam as dores, aflições e angústias. Eu respondi que Ele está no mesmo lugar de sempre: No controle de tudo. Quando  o AUTOR caminha para o palco, é porque a peça acabou.” (C. S. Lewis). Jesus estava cumprindo um propósito. O que parecia ser o fim, era apenas o começo de um plano perfeito de Deus para a humanidade.

 

2ª – O  sábado ( Lc.23. 49-56).

                 Após a morte de Jesus, José de Arimatéia um dos mestres do Sinédrio foi até Pilatos pedir autorização para sepultar o corpo. O que lhe foi concedido. Durante todo o sábado, Jesus permaneceu sepultado. Seu túmulo foi atentamente vigiado por um destacamento da guarda romana (Mt.27.62-66). Jesus havia estado com seus discípulos no dia anterior, e agora estava morto. O Mestre não estava mais com eles. Naquele dia, os discípulos   não tinham nada a  fazer, a não ser esperar e confiar.  Existem momentos em nossas vidas onde parece que Jesus saiu de “cena” e nada há para fazer. O dia de sábado  foi de impotência, dúvida e desesperança para os discípulos. Ele nos ensina sobre o tempo de espera e confiança nas promessas.

 3ª – O domingo (Jo. 20.1 a 10).

                O texto relata o dia em que as mulheres e depois os discípulos, foram ao sepulcro e o encontraram vazio. Jesus não estava lá!! No domingo, ocorreu o dia mais espetacular de toda a História: Cristo ressuscitou dos mortos! Os quatro evangelhos situam o achado da tumba vazia nas primeiras horas do que para os judeus seria “o primeiro dia da semana,” considerado um “novo dia” que  nos tempos apostólicos veio  chamar-se em latim “Dies Domini” e que traduzido significa “Dia do Senhor.” O domingo foi o dia de Seu triunfo, o dia grandioso em que  Jesus ressuscitou rompendo as ataduras da morte, dia no qual Ele fez tudo novo.  Jesus saiu vitorioso do sepulcro. Sua missão foi cumprida.  Jesus é a nossa esperança, Ele vive! O Cristo glorificado está entre nós; Ele venceu a sexta-feira e o sábado.  O dia de domingo nos ensina sobre a manifestação da glória de Deus, mesmo quando tudo parece está perdido e sem esperança. Domingo é o dia da nossa vitória. Ele aponta para um “novo dia.”                                           

                                                        Conclusão:

          Jesus passou por momentos de dor e aflição. Ele nos ensinou como enfrentar situações difíceis. “Tenho vos dito isto para que tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, Eu venci o mundo.” (Jo.16.33). Ânimo: Condição do espírito; alma; vida. Jesus nos ensinou a termos vida em meio as lutas. As aflições da sexta-feira não podem roubar nossa alegria. A  incapacidade e impotência do sábado não podem tirar a certeza de que  o novo dia vai chegar. Devemos esperar com bom ânimo pelo domingo. A vontade do Senhor é que as circunstâncias dos dias difíceis  não roubem nossa fé e confiança na manifestação da glória de Deus que está chegando. “Não tenhais medo, Eu Sou o primeiro e o último. Eu Sou o que vive; estive morto, mas, eis que estou vivo por toda a eternidade! E possuo as chaves da morte e do inferno.” (Ap. 1. 18 e 19). Atualmente, vivemos no sábado de incertezas e incapacidade, onde nada podemos fazer. Mas, se confiarmos em Deus com ânimo e fé, o dia da vitória vai chegar com novidade de vida e grandes milagres. Espere pelo domingo!

Interação:

  • Comente a frase do Ap. Ezequiel Teixeira: “ Quem suporta o processo, vive o propósito.”
  • Compartilhe uma situação em que você esperou confiante no Senhor, e o  “domingo” chegou .

Bibliografia: Palavra ministrada  pelo Pastor Cristiano  Carvalho,  no culto online na noite de domingo. Em  12/04/2020. Tempo em que o Brasil se encontra em “Isolamento Social.”

 

‘Estudo GF XXIII Semana 13 a 17 de Abril’ com você

Notícias relacionadas