Descartar pessoas, será?

As pessoas são descartáveis? Será que faz sentido nos livrarmos das pessoas quando elas não mais nos servirem, quando nos incomodarem ou quando nos contrariarem? Será que isto faz algum sentido? Será que é o que está nas escrituras?

22 de janeiro de 2019   /   Categoria:   /   Escrito por: Pra. Marcele Carvalho

 

As pessoas são descartáveis? Será que faz sentido nos livrarmos das pessoas quando elas não mais nos servirem, quando nos incomodarem ou quando nos contrariarem? Será que isto faz algum sentido? Será que é o que está nas escrituras?

Esse é um pensamento que está difundido e enraizado na geração atual. Indo contra esse pensamento eu me lembro de Romanos 12.2 “Não vos conformeis com este século, mas transformai-vos, pela renovação do vosso entendimento, a fim de que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus. “

Me preocupei quando vi esse banner acima sendo compartilhado por líderes religiosos. Estamos tão parecidos com este mundo e isso é assustador. Tomando a forma deste mundo, nunca experimentaremos a boa, perfeita e agradável vontade de Deus. Não é a toa que os cristãos da atualidade Se parecem com qualquer coisa, menos com Cristo.

Que medo terrível da dor é esse? Essa sociedade foge desesperadamente do sofrimento e acaba caindo nos braços dele mesmo.  Uma sociedade adoecida que não aprendeu a resiliência, a perseverança. O que fazer com a Bíblia que tem inúmeras passagens falando sobre o sofrimento e como confiar em Deus nos ajuda a superar a dor. Não fomos enganados, Jesus disse, “ No mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo.” (Jo 16.33)

Apenas na Eternidade estaremos livres da dor. Lá, Ele enxugará dos nossos olhos toda lágrima, não haverá angústias. Aqui não. Aqui o sofrimento nos ensina, nos molda, nos aprimora. Separei aqui alguns textos, que falam sobre o sofrer e nenhum deles diz que temos que evitar, excluir, abandonar. Pelo contrário, a orientação é encarar. Veja:

“Considero que os nossos sofrimentos atuais não podem ser comparados com a glória que em nós será revelada.”
Romanos 8:18

“pois os nossos sofrimentos leves e momentâneos estão produzindo para nós uma glória eterna que pesa mais do que todos eles.”
2 Coríntios 4:17

“Meus irmãos, considerem motivo de grande alegria o fato de passarem por diversas provações, pois vocês sabem que a prova da sua fé produz perseverança.”
Tiago 1:2-3

“Se a tua lei não fosse o meu prazer,
o sofrimento já me teria destruído. Jamais me esquecerei dos teus preceitos,
pois é por meio deles
que preservas a minha vida.”
Salmos 119:92-93

O que fazer com as palavras do Mestre sobre cada um carregar a sua própria cruz? A cruz aponta para renúncia e renunciar causa dor e desconforto. Renunciar muitas vezes a própria vontade, para fazer a vontade de Deus. E a vontade de Deus é o perdão. Quem perdoa não exclui; inclui. O amor não busca os seus próprios interesses, por isso, se está te incomodando, ao invés de evitar, ame.

Ignorar o outro, só revela o quão cheios de nós mesmos estamos. E isso é andar na carne, ao passo que a orientação bíblica é andar no Espírito.

É verdade, que existem muitas pessoas que são tóxicas, que nos fazem mal, que só tiram e que nada devolvem. E a Bíblia também fala sobre o Tempo. Há tempo para todas as coisas. Há tempo de abraçar e sim, há tempo de afastar. Mas não use o pensamento do banner como receita de bolo. Busque sempre a direção do Espírito Santo. Ele vai te dizer quais relacionamentos você deve investir e quais você deve desistir.

A aliança do casamento, por exemplo, deve ser preservada. Não é porque o outro entrou numa fase ruim que merece ser chutado. Há muitas coisas em jogo. Família é um projeto de longo prazo. Tem que ter paciência, jogo de cintura, paciência outra vez, de novo e de novo, e isso tudo tem que ser regado com muito amor e respeito.  Não é porque o outro te feriu que você deve feri-lo também. Não se pode falar tudo o que se pensa. Respirar fundo é preciso. Aguardar a tempestade passar sem tomar decisões precipitadas. Permanecer firme e constante nas instruções da Palavra de Deus. Não se esquecendo que tudo o que o homem semear isso ele também ceifará. (Gl. 6.8)

Vale a pena ser fiel a Deus! Vale a pena ir na contramão deste mundo. Desconfie toda vez que sua vida cristã estiver muito confortável, você pode estar correndo o risco de não estar vivendo a vida cristã que Cristo nos ensinou. A verdade é que estamos na moda, e tem algo de muito errado nisto. Vigie. Nunca banalize o sagrado. Busque a santidade, esta é a vontade de Deus para nós.

E por fim, citando a canção antiga de Ana Paula Valadão, “Ainda existe uma cruz pra você carregar, não se deixe enganar, a porta é estreita. O caminho é árduo para você trilhar, não se deixe enganar, ainda existe uma cruz (…)

Com amor,
Marcele Carvalho.

É casada com Cristiano, mãe de Isaac e Isabella. Autora dos livros "O caminho da felicidade" e "Manual da esposa cristã". Tem se destacado no ministério com mulheres e famílias.

Notícias relacionadas

 

Aborto: Como defender o indefensável?

Em que nos tornarmos? Que tempos são esses, onde o meu prazer e a minha vontade estão acima da ética e da vida do próximo mais próximo: o próprio filho. Nos últimos dias vimos grandes empresas como a Netflix e a Disney sabotarem o Estado de Illinois nos EUA, porque a Giorgia endureceu as leis contra… Leia mais