Damares Alves quer agravar pena por abuso sexual quando cometida por líder religioso

Informação foi anunciada durante audiência na Comissão de Direitos Humanos e Minoria (CDHM) da Câmara.

12 de abril de 2019   /   Categoria:   /   Escrito por: Comunicação

 

A ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, afirmou nesta quarta-feira (10), durante audiência na Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara, que dados do Disque 100 revelam que líderes religiosos de todos os segmentos são os principais abusadores de mulheres e crianças.

As informações são extraídas de denúncias feitas ao Disque 100, que mostram que essa proporção é de 11% envolvendo essas lideranças, a maior dentre as acusações repassadas à equipe do ministério que cuida do serviço, segunda a ministra.

Vítima de abuso sexual na infância por um líder religioso, Damares afirmou que o ministério vai fazer um “enfrentamento” da questão. “Vou fazer esse enfrentamento. Vamos enviar uma proposta em que a pena por abuso seja agravada se for cometida por um líder religioso”, revelou.

“Quem passou pelo calvário que eu passei, sabe o que é estar no colo de um abusador”, disse a ministra a CDHM, onde também afirmou que está lutando e trabalhando para que essa “seja a melhor nação do mundo para se criar meninas”.

A chefe da pasta afirmou que o ministério acompanha as dezenas de casos de abuso sexual envolvendo o líder religioso João de Deus, que classificou o caso como “o maior caso de abuso sexual do mundo”. Damares disse que o caso “é a mais uma tragédia para esse país”.

A ministra disse ainda que o Disque 100 abriu um canal para denúncias de violações de direitos humanos em alojamentos de times de futebol, depois do incêndio no centro de treinamento do Flamengo que deixou dez jovens mortos. “Vocês não têm ideia da quantidade de denúncias que está chegando”, alertou.

Damares também falou sobre aborto. Segundo ela, não haverá “militância” nem contra nem a favor da descriminalização do aborto. “A espinha dorsal do ministério é a defesa da vida”, esclareceu.

Notícias relacionadas

 

Menino veste azul, menina veste rosa

Menino veste azul, menina veste rosa! Quem imaginou que em algum dia essa afirmação vivaria escândalo em algum lugar do mundo? Infelizmente, estou viva pra ver o circo que artistinhas, ativistas e desinformados fizeram mediante a metáfora usada pela ministra Damares Alves. Uma vergonha! Nunca se viu tanta desonestidade intelectual. As pessoas preferem se passar… Leia mais

 

Netflix libera documentário cristão contra a pornografia e o abuso sexual

Atualmente as opções de entretenimento e comunicação são vastas. A internet e meios de transmissão como a Netflix possibilitou que milhões de pessoas tivessem acesso a conteúdos selecionados, não precisando mais depender do bom senso das tradicionais empresas de TV e outros para conseguirem ver algo construtivo. Um exemplo disso é o documentário lançado pela organização… Leia mais