Alexandre Garcia destaca: “Não é a ideologia de gênero que marca o nosso sexo”.

15 de dezembro de 2016   /   Categoria:   /   Escrito por: Comunicação

 
ideologia de genero

 

A ideologia de gênero é um dos temas mais polêmicos da agenda progressista, abraçada pelos ativistas de minorias. O jornalista Alexandre Garcia, um dos mais respeitados e contundentes do país, marcou posição no assunto baseado em um parecer de especialistas norte-americanos. Repercutindo uma nota oficial da Associação Americana de Pediatria e do Chefe da psiquiatria do Hospital da Universidade John Hopkins, Garcia destacou em seu comentário para a Rádio Estadão que não há conceitos políticos ou sociais que moldem a natureza.

“Todos nascem com sexo biológico. Como no reino animal, na classe dos vertebrados, mamíferos, na ordem dos primatas, na família dos hominídeos e aqueles do gênero humano (é isso o que diz a biologia), nascemos machos e fêmeas. É um fato biológico. Não é a ideologia que marca o nosso sexo”, disse o jornalista, repercutindo o conteúdo da manifestação dos especialistas.

Sobre os casos raros de malformação de órgãos genitais, Alexandre Garcia frisou que a nota aponta a possibilidade de refutar facilmente o argumento mais comum usado pelos simpatizantes da ideologia de gênero: “O presidente da Associação Americana de Pediatria lembra que transtornos de malformação são extremamente raros, transtornos biológicos, fisiológicos e não constituem um terceiro sexo. ‘Ninguém nasce com gênero, nasce com sexo’, diz a a Associação Americana de Pediatras”, enfatizou.

“Os gêneros masculino e feminino só existem na gramática. O sapato é do gênero masculino, a cadeira é do gênero feminino. Na biologia, não. Na biologia temos sexo, machos e fêmeas”, lembrou Garcia, que ainda observou que os especialistas de ambas as entidades consideram perigoso o uso de bloqueadores hormonais ou a modificação destes, na puberdade, com risco de prejuízo à saúde.

“Hormônios, como testosterona, dado para a menina, e estrogênio, dado para o menino, aumentam a pressão cardíaca, causam coágulos na circulação, podem causar AVC, câncer e o índice de suicídio é 20 vezes maior com o uso de hormônios do sexo oposto”, lamentou, ressaltando que “existe sim” diferença entre os sexos, refutando as afirmações de muitos ativistas nas escolas brasileiras.

Ouça o áudio do jornalista Alexandre Garcia sobre os perigos ocultos na ideologia de gênero:

Fonte: Notícias Gospel Mais

Notícias relacionadas

 

Menino veste azul, menina veste rosa

Menino veste azul, menina veste rosa! Quem imaginou que em algum dia essa afirmação vivaria escândalo em algum lugar do mundo? Infelizmente, estou viva pra ver o circo que artistinhas, ativistas e desinformados fizeram mediante a metáfora usada pela ministra Damares Alves. Uma vergonha! Nunca se viu tanta desonestidade intelectual. As pessoas preferem se passar… Leia mais