Não confunda direitos humanos com defesa de bandido

Alerta Ezequiel Teixeira. Deputado acredita que deveria ter ocorrido uma interferência geral no governo do Rio de Janeiro

7 de março de 2018   /   Categoria:   /   Escrito por: Comunicação

 

Na noite desta terça-feira (06), foi instalada na Câmara dos Deputados a Comissão Externa que irá acompanhar a execução e os desdobramentos da intervenção federal na segurança pública do Rio de Janeiro.

Membro titular da Comissão, o deputado federal Ezequiel Teixeira (Podemos/RJ) disse no Plenário da Câmara que está atento aos anseios dos moradores da cidade: “A população pede não somente urgência, mas eficiência nas ações. Considero bendita essa intervenção, apesar de branda, mas aguardávamos muito por isso. No entanto, não podemos aceitar que seja usada como cortina de fumaça ou que continuem a enxugar gelo. É necessário inteligência para combater no foco o problema”.

Para o parlamentar, está claro que o povo do Rio de Janeiro “não aguenta mais tanta violência e tanto descaso do poder público”. Acredita que agora, com a comissão instalada será possível construir propostas para se encontrar uma solução efetiva.

“Vamos trabalhar para isso,” garante o deputado. Ele lembrou a todos que desde o início do seu mandato tem abordado no seu trabalho como deputado questões sobre a segurança pública do Rio, principalmente em relação aos altos investimentos e as vultosas quantias que foram destinadas à segurança pública do Rio de Janeiro.

“Infelizmente, o Rio de Janeiro foi cruelmente massacrado por governos corruptos que durante anos surrupiou o nosso Estado. A meu ver, a  intervenção federal foi bem-vinda, mas ainda considero que foi branda. Pra mim, deveria ter sido uma intervenção geral para tirar de uma vez por todas esse governo desgovernado e corrupto que ainda comanda o nosso Rio de Janeiro,” criticou Teixeira.

Posteriormente, durante a primeira reunião da Comissão, ele ouviu alguns parlamentares, de partidos de esquerda,  fazendo objeções ao trabalho dos militares e criticando a intervenção. Por isso, o deputado fez um protesto: “Não confunda direitos humanos com defesa de bandido”.

O deputado Ezequiel possui larga experiência nessa temática, pois além de secretário de Direitos Humanos do Governo do Rio de Janeiro, integrou a Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara. Sua postura, garante, é clara: “Sou a favor de direitos humanos para humanos direitos”.

Veja como foi a manifestação dele no Plenário

Notícias relacionadas

 

Ezequiel Teixeira afirma na Câmara que “a nossa nação pertence ao Senhor”

O trabalho da Comissão de Fiscalização Financeira e Controle (CFFC) da Câmara dos Deputados é dos mais importantes do Congresso, especialmente em um período onde se multiplicam as denúncias de corrupção. Entre as atribuições da Comissão estão a fiscalizar as contas do governo federal, acompanhar a execução do orçamento e verificar as denúncias de contratos… Leia mais

 

“Ideologia de gênero é lixo moral”, alerta Ezequiel Teixeira

Ciente das dezenas de Projetos de Lei que tramitam no Congresso e que confrontam os conceitos cristãos de família, o deputado federal Ezequiel Teixeira (Podemos/RJ) tem alertado para os perigos que eles representam. Por diversas vezes eles fez denúncias pedindo que essa agenda defendida pelos movimentos LGBT fosse “banida da nossa sociedade”. Em junho protagonizou… Leia mais