Grupos Familiares – Venha o teu reino

Este estudo tem como objetivo entender que a atitude dos cristãos são essenciais para estabelecer o reino de Deus e reconhecer a importância de fazer tudo de coração e a necessidade de mudança de consciência.

9 de Abril de 2018   /   Categoria:   /   Escrito por: Comunicação

 

Estudo XI (09/04 a 14/04)
Tema: Venha o teu reino.
Texto Bíblico: Mateus 6.9-12

Objetivos:

  • Entender que enquanto cristãos, nossas atitudes são essenciais para estabelecer o reino de Deus.
  • Reconhecer a importância de fazer tudo de coração e a necessidade de mudança com tomada de consciência.   

Introdução:

         O texto nos mostra a oração do Pai nosso, que é, com certeza, um dos marcos mundiais na história do cristianismo. É a oração que o próprio Jesus ensinou aos seus discípulos, quando eles lhe pediram: “Senhor, ensina-nos a orar”.A tradição da Igreja, desde o primeiro século, considera que a oração do Pai nosso é um modelo. Ou seja, devemos entender os princípios e pontos abordados, para aprendermos a orar de forma efetiva. À medida que o tempo passa, a humanidade se torna cada vez mais egoísta, egocêntrica… Cada vez mais as pessoas gostam deste mundo e das “coisas” que nele há. Na oração do Pai nosso, o Senhor nos leva para um nível mais elevado, algo maior e mais profundo. Ele ora: “Venha o Teu Reino…”Por isso, esse estudo se propõe a dar ênfase nessa proclamação que Jesus ensina nesta oração. Como cristão, o que eu posso fazer para que o reino venha?

 

1º – Tudo o que fizer, fazer de coração (Cl 3.23)

     Neste mundo tenebroso, precisamos viver de maneira a promover o reino. Uma das maneiras de contribuir para que isso aconteça é “fazer de todo coração…”. O apóstolo Paulo nos ensina essa verdade quando fala sobre as virtudes que devemos cultivar. Fazer de coração é fazer o melhor. Tudo o que fizermos para o reino, tem que ser com perfeição. Isso é um princípio espiritual. Não pode ser feito de qualquer jeito ou de qualquer maneira. “Faça como para o Senhor e não para homens”. O reino de Deus nos ensina a cultura da semeadura: “Não vos enganeis: De Deus não se zomba; pois aquilo que o homem semear, isso também ceifará.” (Gl 6.7).  Seu reino é justiça e por isso devemos fazer TUDO de coração, doando o nosso melhor. Plantando a boa semente para colher frutos bons. Estabelecer o reino de Deus é  semear e cultivar virtudes que glorifiquem a Ele fazendo sempre o melhor, de coração, independente de estarmos fazendo para homens.  Fazer a nossa parte para contribuir na transformação de pessoas e do mundo em que vivemos.

2º – Reconhecer a necessidade de mudar: Tomada de consciência (Mt 22.37-40)

        O texto apresenta a inteireza de tudo o que precisamos mudar. Jesus mostra em que toda a estrutura de Israel se baseava( e posteriormente também a igreja): Amor a Deus, amor por si mesmo e amor ao próximo.  Um tripé que aponta para razão, vontade e conhecimento, onde Deus tem que estar acima de tudo. Devemos ter consciência e se necessário mudar, se percebermos que essas verdades não estão sendo vividas de acordo com a vontade Dele. Algumas possibilidades fogem do propósito estabelecido por Deus nesse texto. Quando a Bíblia fala de amor, está falando de atitude. Por isso, amor, do ponto de vista divino não é sentimento. Existem, pelo menos, quatro possibilidades de vivenciarmos nossos relacionamentos:

  1. a) Parasita – Amar a si mesmo com um amor egoísta que só busca seu próprio interesse sem se preocupar com o outro. Não é doador. É egoísta e egocêntrico, estabelecendo os padrões do mundo e não o reino de Deus.
  2. b) Hospedeiro – Um amor inadequado pelo próximo, fruto de um descontrole emocional. Ele ama o outro, mas não se ama. Vive uma co-dependência emocional e espiritual, formando uma cadeia para ambos.
  3. c) Autofagismo (autodestruição) – Outra possibilidade que não está de acordo com os ensinamentos do texto. É aquele que não sabe amar nem a ele, nem ao próximo e muito menos a Deus. Aquele que estimula seu próprio sofrimento emocional. Ele se auto destrói.
  4. d) Plenitude – Para que o reino de Deus venha, é preciso reconhecermos a necessidade de mudar, tomando consciência e atitudes naquilo que não está de acordo com Sua vontade. Jesus não quer que sejamos parasitas, hospedeiros ou autodestrutivos. Ele tem para nós uma vida na plenitude onde corpo, alma e espírito são saudáveis. A tomada de consciência mostra nossos erros. Para que o reino venha, precisamos viver de maneira equilibrada, assim nossas atitudes serão saudáveis e abençoadoras, e as pessoas verão Deus em nós!

 

 Conclusão:

Precisamos desenvolver uma mentalidade de plenitude, isso significa fazer de tudo para consertar o que está errado e fora da vontade de Deus. Somos seus filhos, temos sua natureza doadora. Todas as vezes que temos atitudes em plenitude com a vontade de Deus, estamos pregando o evangelho, levando e estabelecendo seu reino aqui na terra. Quando estudamos estes princípios, compreendemos que colheremos tudo o que plantarmos, por isso devemos semear com atitudes que tragam o reino de Deus: Justiça e paz! As pessoas entendem nossa fé a partir de nossas obras, daquilo que fazemos (Tg 2.17, 18). No texto de Mateus 6.31-33 Jesus deixa claro que a responsabilidade de buscar o reino é nossa! Vale à pena refletirmos sobre essas responsabilidades: Como estamos tratando nosso corpo, espirito e alma? Como estamos tratando de nós mesmos, do outro e do Senhor? Deus nos chamou para um relacionamento de entrega. Precisamos fazer TUDO de coração e vivermos o amor que Jesus nos ensinou de forma plena para que “Venha o teu reino!”.

   Interação:

  • Quantos querem vencer em todas as áreas? O quanto você tem feito para que isso seja uma realidade?
  • O quanto você colabora para o crescimento de quem está à sua volta, estabelecendo assim o reino de Deus?

Bibliografia: Ministração do Pr. Cristiano Carvalho, no culto público da Ceia do Senhor (manhã) em   08/04/18.
Arquivo PDF para download: Estudo dos Grupos Familiares XI 09 a 15.04 Venha o teu Reino

Notícias relacionadas

 

Quartas Especiais com a Pra. Marcele Carvalho

  “E disse: Se ouvires atento a voz do Senhor teu Deus, e fizeres o que é reto diante de seus olhos, e inclinares os teus ouvidos aos seus mandamentos, e guardares todos os seus estatutos, nenhuma das enfermidades porei sobre ti, que pus sobre o Egito; porque eu sou o Senhor que te sara.” Êxodo… Leia mais

 

Culto Dominical – Pra. Márcia Teixeira

Neste domingo foi dia de celebrar! A igreja se reuniu para comemorar o aniversário da nossa pastora Marcele Carvalho. Depois de louvores que nos levaram para mais perto de Deus, a diaconisa Sílvia conduziu a parte das homenagens que contou com a presença de outras pastoras ilustres do Projeto Vida Nova. O coral Vida Nova… Leia mais