Grupos Familiares – Qual multidão você está seguindo?

Este estudo tem como objetivo reconhecer as características das diferentes multidões do relato de Lucas e refletir sobre o tipo de multidão que estamos seguindo.

5 de junho de 2018   /   Categoria:   /   Escrito por: Comunicação

 

Estudo XVII (04/06 a 09/06/18)
Tema: Qual multidão você está seguindo?   
Texto Bíblico: Lucas 7.11-17

Objetivos:

  • Reconhecer as características das diferentes multidões do relato de Lucas.
  • Refletir sobre o tipo de multidão que estamos seguindo.  

Introdução:

       O texto mostra Jesus entrando na cidade de Naim, seguido por uma grande multidão, e relata a ressurreição do filho de uma viúva, fato encontrado somente nesse evangelho. Em certo momento, outra multidão se aproxima, vivendo um contexto diferente. Houve ali o encontro da vida e da morte. Este estudo nos apresenta as características de dois cortejos diferentes e nos desafia a escolher sermos participantes da multidão onde Jesus está. Só quando estamos na presença Dele, experimentamos transformação em nossa vida, casa e  família, independente das circunstâncias.

 

  • Multidão que seguia a viúva: Morte, tristeza e desesperança (v. 12)

Este era um cortejo de morte, sem esperança, que sai da cidade. Uma grande multidão acompanhava a mãe viúva que levava seu único filho para ser sepultado. Naquele tempo, sua situação social como mulher viúva era muito difícil. Falecido o marido, ela ficava sob a proteção do filho, e não tendo este, encontrava-se à mercê da própria sorte. O texto diz que ele era filho único. Portanto, agora dependia da boa vontade dos seus vizinhos e da sociedade. Esta mulher estava sozinha no mundo. Uma mãe que se encontrava em grande sofrimento, além de perder seu esposo, perde também seu filho amado que constituía sua única esperança. Uma viúva com o passado triste, um presente amargo e um futuro sem esperança.  Sua dor inconsolável das perdas e seu profundo lamento chegam até o coração misericordioso de Jesus, o Senhor da vida, quando aquelas duas multidões se encontram.

 

  • Multidão que seguia Jesus: Vida, alegria e compaixão (v. 11)

       Esta era a multidão da vida. Eles entram na cidade acompanhados por Jesus e seus discípulos. Os que o seguiam eram pessoas que tiveram suas vidas transformadas, eram testemunhas oculares de milagres. Haviam presenciado a cura do servo do centurião com apenas uma palavra enviada por Jesus. Estavam alegres e tinham esperança em seus corações. Ao encontrarem o outro cortejo, Jesus olha para a situação de sofrimento, angústia e dor e se compadece: “Não chores” (V. 13). Isso revela que havia esperança para aquela mulher e sua situação. O Senhor da vida não é indiferente à dor da mulher sofrida, que já havia perdido seu marido. Sua compaixão entra em ação. Ele se aproxima e, decidido, toca o caixão e os que o levavam pararam (V. 14). Ele ordena ao jovem que se levante e opera o milagre da vida, transforma a realidade de morte. Jesus restitui a vida daquele rapaz e ainda a situação social e emocional daquela mulher.  A reação da multidão foi de espanto e admiração que reconhece a ação de salvação de Deus. O presente amargo daquela mulher se tornou em alegria e seu futuro sem esperança tornou-se em certeza de dias melhores. Jesus opera o milagre naquela família, muda a história da mulher e de seu filho. Aquela multidão foi transformada.  Quando Jesus passa, Ele transforma qualquer situação de morte, vergonha e tristeza em vida, alegria e júbilo.  

 

Conclusão: 

           Jesus quer entrar na história da nossa vida, da nossa casa e de nossa família, transformar aquilo que aos nossos olhos não é possível.  O texto de Marcos 5.1-9 fala de quando Ele foi recebido em uma cidade por um homem que tinha uma legião de demônios. Podemos entender que se tratava de uma pessoa agressiva, violenta, ignorante e grosseira, com um convívio familiar difícil. Um terror naquela cidade. Mas, quando ele tem um encontro com Jesus, sua vida é transformada pelo poder libertador do Senhor da vida. A partir daí, ele apresentou características que só os que estão na  multidão onde Jesus está, possuem : A- Assentado: Descanso/Confiança. B- Vestido: Vestes novas/Novidade de vida. C- Perfeito Juízo: Mente de Cristo.   Jesus é poderoso para curar nosso passado, transformar nosso presente e fazer tudo novo em nossas vidas. Ele tem poder para garantir um futuro de esperança para nós e nossas famílias. Quando Jesus passa, Ele passa transformando e o sinal dessa transformação começa em nossa casa. Em qual multidão temos caminhado? Jesus nos chama para estar com Ele, andar em sua presença e experimentarmos milagres.  

 

Interação:

  • Quando seguimos na multidão onde Jesus está, qual deve ser nossa postura diante das dificuldades?
  • Temos apresentado características daqueles que andam com Jesus? 

Bibliografia: Palavra ministrada pelo Ap. Ezequiel Teixeira na Conferência da Família, culto da noite em 03/06/18.
Arquivo PDF do estudo para download: Estudo GF XVII (04 a 09 de Junho)

Notícias relacionadas

 

Grupos Familiares – Aqueles a que Deus delega autoridade

Estudo XXXVI  (15/10 a  20/10) Tema: Aqueles a quem Deus delega autoridade Texto Bíblico: Romanos 13. 1 e 2. Objetivos: Identificar que existem três requisitos básicos para uma autoridade delegada. Mostrar que para ser autoridade delegada por Deus, tem que primeiro sujeitar-se a autoridade DEle.   Introdução: Os filhos de Deus não devem apenas aprender apenas a reconhecer… Leia mais

 

Grupos Familiares – Princípios do Reino para a cidadania

Estudo XXXV (08/10 a 13/10/18) Tema: Princípios do Reino para a cidadania Texto Bíblico: Mateus 22.15-22 Objetivos: Apresentar princípios ensinados por Jesus no texto. Analisar as responsabilidades do cristão enquanto cidadão da terra.   Introdução: O texto aborda questões políticas (imposto devido a César, imperador romano) X questões religiosas (Reino de Deus). A pergunta que se faz… Leia mais