Grupos Familiares – Edificando a casa

Este estudo tem como objetivo identificar as bases essenciais para a edificação da casa e reconhecer as atribuições dadas por Deus para os membros da família

15 de Maio de 2018   /   Categoria:   /   Escrito por: Comunicação

 

Estudo  (14/05  a  19/05/18)
Tema: Edificando a casa
Texto Bíblico:  Cl 3.18-21

Objetivos:

  • Identificar as bases essenciais para edificação da casa.
  • Reconhecer as atribuições dadas por Deus para os membros da família.

Introdução:

Através desse texto, o apóstolo Paulo nos dá uma “receita” para edificar nossas casas de modo seguro e inabalável. Essa palavra ganhou uma conotação muito pesada nos dias atuais, em que existe uma inversão de valores e costumes contrários a Bíblia. Contudo, a palavra de Deus é eficaz e contextualizada em todos os tempos da história, ela é imutável e deve ser nossa regra de fé e prática. Para ter uma casa bem edificada, deve haver muito esforço, tempo e método específico. Construir exige muito e sem esforço não há uma edificação segura. Esse estudo vai tratar sobre as bases essenciais para edificação da casa.

1ª-  O papel da mulher (I Pe 3.1-6)

“Seja sujeita ao vosso próprio marido” (V.1). Um dos deveres claramente abordados na Palavra de Deus é o de que a esposa deve submeter-se ao seu marido. E isto envolve mais do que respeito, reflete o entendimento de governo do lar e da cadeia de comando estabelecida pelo Senhor. Não fala de a mulher ser inferior.  Quando olhamos para o conceito da palavra submissão, pode parecer exagerado e até assustador (mais para as mulheres do que para os homens). Mas devemos lembrar que a mulher deve se sujeitar ao marido como a Igreja se sujeita a Cristo (Ef 5.22-24). O apóstolo ainda ensina que a mulher deve ganhar seu marido “sem palavras”. Sendo um ser altamente comunicativo, que tem prazer em comunicar-se, ela deve entender a importância de calar-se no momento certo. Ter um espirito manso e quieto.  Não deve gritar (Pv 2.15). A mulher não deve viver nos padrões da sociedade moderna que valoriza o exterior, que apodrecerá, mas o seu interior, que é eterno (Vv. 3 e 4). Para a edificação  do lar, a mulher precisa entender que seu papel é de sabedoria, sujeição ao seu esposo, mansidão e amor. Mesmo não sendo fácil, essa é uma base eficaz para o sustento do lar, pois “A mulher sábia edifica sua casa, mas a tola a derruba com as próprias mãos” (Pv 14.1).

2ª- Papel do marido (Ef 4.31; 5.25)

Muitas mulheres não se submetem, pois não se sentem amadas por seu marido. Não sentem segurança quanto ao amor do esposo. A palavra ensina ao homem a não irritar, agredir ou ofender sua mulher. Mas, amá-la como Cristo amou a igreja. O marido deve governar e exercer sua autoridade como Cristo! E quando olhamos para a liderança de Jesus não vemos uma atitude de domínio, mas uma liderança servidora e de amor. “Disciplina sem amor é crueldade, enquanto que amor sem disciplina é irresponsabilidade” (M. Antonio Estrada ). É necessário que haja diálogo, conversa, acordo… amar é mais do que sentir algo. É decidir doar-se! Se o amor (em especial o conjugal) fosse algo meramente espontâneo – como é o conceito de paixão que muitos possuem – não haveria a necessidade de recebermos uma ordem divina acerca de amar a esposa. Se Deus ordenou a amar (e então somos obrigados a obedecer), é porque podemos fazer isto por escolha, por decisão.  Uma declaração de John Stott que exprime bem isto: “O amor cristão não é vítima de nossas emoções, mas servo de nossa vontade”. Maridos, edifiquem sua casa. Se for necessário, repensem suas atitudes e posicionem-se!

3ª- Papel dos filhos (Ef 6.1-3)

Aos filhos, a Bíblia nos diz que devem honrar os pais, porque é um mandamento. Isto quer dizer que temos o dever de honrá-los e respeitá-los. É uma ordem direta e clara da parte de Deus aos filhos. A não observância da palavra implica em consequências tristes para o filho desobediente. Quando os filhos são desobedientes aos pais, eles ficam totalmente desprotegidos, quanto às promessas de Deus, no que diz respeito a sua estabilidade física, moral, emocional e espiritual aqui na terra e na eternidade. Porque os filhos que desobedecem a seus pais terão os seus dias abreviados na terra, viverão pouco. Mesmos os que são maiores de idade, mas ainda moram com seus pais, têm que obedecê-los. Contudo, a honra deve ser dada aos pais mesmo depois da vida adulta e do casamento. Ela tem que permanecer para sempre. Filhos, agradeçam a Deus pela disciplina, valorizem os confrontos e as vezes que ouviram “não” de seus pais. Em contrapartida, pais, não irritem seus filhos, não provoquem a ira, mas disciplinem em amor. Pois os filhos são herança do Senhor. São como flechas nas mãos do valente (Sl 127. 3). Eles têm propósitos, não foram criados para ficar na aljava, mas para serem lançados para longe, atingindo o alvo estabelecido por Deus para eles. Uma casa edificada tem filhos que cumprem seu papel de obediência e honra e pais que entendem o valor da disciplina e do amor. A importância de ensinar o “caminho do Senhor” andando no caminho junto com ele.

Conclusão: 

Tanto o homem como a mulher e filhos, receberam de Deus atribuições para a vida familiar;  algumas iguais, outras diferentes. O Senhor nos deu as formas de como edificarmos nossa casa. Não podemos abrir mão de nossas famílias. Ainda que o cenário seja contrário, temos que declarar e profetizar a vitória. No que cabe a nós, edificaremos nossa casa na rocha firme que é JESUS! Seguiremos os padrões de Deus, mesmo que alguma base esteja desajustada em nossa casa, ainda é tempo de fazer a “coisa” certa, de decidirmos por desempenhar o papel estabelecido pelo Senhor para nós. Temos que assumir o compromisso de EDIFICAR A CASA! Ainda que muitos sirvam aos padrões estabelecidos pelo mundo, “… porém eu e minha casa serviremos ao Senhor”.

Interação:

  • Como filho, relate uma experiência de obediência aos seus pais (mesmo contra sua vontade), mas que posteriormente você percebeu que valeu à pena.
  • Cite uma atitude que você considera um desafio nos tempos modernos para a edificação do lar. 

Bibliografia: Ministração da Pr. Cristiano Carvalho, no culto público de domingo à noite  em   13/05/18.
+Veja todas as fotos deste culto em nossa galeria! 
Download do arquivo PDF para estudo: Estudo GF 14 a 19.05.18 Edificando a casa.

     

Notícias relacionadas

 

Grupos Familiares – Autoridade Espiritual

Estudo XV: Autoridade Espiritual (21/05  a  26/05) Tema: A obediência do filho Texto Bíblico: Fl 2.5-11   Objetivos : Mostrar que a obediência teve seu princípio em Cristo. Reconhecer que aquele que está em Cristo tem que ser obediente.   Introdução:        Deus criou dois tipos de seres plenos e inteligentes: Anjos (espíritos)… Leia mais