Devocionais – Confie no Plano de Deus

“Jesus amava Marta, a irmã dela e Lázaro.” (João 11:5)



Quando Maria e Marta informaram a Jesus que Lázaro estava doente, elas esperavam que seu irmão se recuperasse assim que a mensagem chegasse a Jesus. Mas isso não aconteceu. E em vez de vir imediatamente, Jesus intencionalmente esperou por mais dois dias. Quando ele chegou a Betânia, Lázaro estava morto havia já quatro dias.

Como Maria e Marta, talvez você tenha alguma necessidade posta diante do Senhor e tenha recebido uma resposta que não era exatamente a que esperava. Como conclusão então, você acha que Deus não lhe ama. Mas, e se Deus tiver um plano diferente do seu? Isaías nos diz: “‘Pois os meus pensamentos não são os pensamentos de vocês, nem os seus caminhos são os meus caminhos’, declara o Senhor. ‘Assim como os céus são mais altos do que a terra, também os meus caminhos são mais altos do que os seus caminhos e os meus pensamentos mais altos do que os seus pensamentos.'” (Isaías 55:8-9)

Marta e Maria disseram: “Senhor, aquele a quem amas está doente” (João 11:3). A palavra “amor”, nesse caso, pode ser traduzida como “amor fraternal”, que fala de amor que um amigo tem por outro.

Jesus disse: “Porque Deus tanto amou o mundo que deu o seu Filho Unigênito, para que todo o que nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna.” (João 3:16). Nesse caso, “amor” fala de um amor de sacrifício, de agonia, de amar uma pessoa profundamente. E é assim que Jesus amava Lázaro, Maria e Marta.

Maria e Marta só pensavam em amizade, enquanto Jesus pensava em amor de sacrifício. Elas pensavam em seu conforto imediato, enquanto Jesus pensava em benefício eterno. Eles queriam uma cura, enquanto Jesus queria uma ressurreição. Jesus queria fazer muito mais do que elas poderiam pedir ou imaginar. Ele os amava com um amor muito mais profundo. E Ele também nos ama com esse mesmo amor.